O Medo de Clicar

Hoje vou falar de um aspecto muito presente na vida dos investidores e traders do mercado: O medo de clicar.

Esta emoção deriva de um mecanismo natural de proteção mental. Nosso cérebro entende que não devemos passar por uma mesma dor novamente, principalmente quando esta pode ser evitada, que, teoricamente, é nosso caso, já que podemos não dar a ordem de execução.

Esse sentimento é tão poderoso em nos inibir, que nem ao menos precisamos experimentar a dor, a aprendizagem ocorre por modelação, ou seja, vemos alguém falar de uma perda grande e de como ela se sentiu no dia. Pronto, está instalado o bloqueio.

O ganhador do prêmio Nobel em economia, o psicólogo Daniel Kahneman, constatou empiricamente que a dor da perda (loss) é cerca de 2 a 3 vezes maior que a alegria do ganho (gain). Assim, depois de perdermos um capital de 100, um ganho de 200/300 não será o suficiente para ganharmos confiança em nossa capacidade. Vale a sabedoria popular: “Quase nunca nos lembramos dos elogios, mas jamais nos esquecemos das críticas”.

O Medo de perder dinheiro está entre os três maiores medos do ser humano (juntamente com o medo de falar em público e o medo da morte). O que sempre digo a meus clientes é que saber e reconhecer sua condição é o primeiro passo para a mudança.

Saiba que ter medo de arriscar seu financeiro em operações mais arrojadas (alto risco/alto retorno) é natural, normal e com alta prevalência. Faz parte do processo de amadurecimento profissional.
Após o reconhecimento de sua condição, uma forma de iniciar o processo de mudança é avaliar seu operacional de forma crítica: “Você conhece bem seu perfil e mercado de atuação? ” (Simuladores cumprem essa função). O próximo passo é dar início com o menor capital possível (lote mínimo) e seguir sua estratégia, permitindo-se errar.

Autocobranças excessivas passam a ser limitadores da evolução. A confiança será construída um passo de cada vez, ainda que sejam necessários dois no sentido contrário, chegará o momento de longos saltos.
O sofrimento provindo dos erros é uma escola intransigente e, por vezes, cruel. Porém, são esses ensinamentos que moldam vencedores consistentes e resilientes.

Em resumo: Gerencie o risco e se permita aprender com os erros. Espero poder ter contribuído um pouco em sua jornada. Fique à vontade para comentar e deixar suas sugestões para o próximo post.

Mente equilibrada e foco na ação!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima